Pesquisar
Close this search box.

Eclipse Lunar Parcial: O Último Espetáculo Celestial de 2023 

Neste sábado, dia 28 de outubro, os amantes da astronomia e entusiastas do espaço terão a oportunidade de testemunhar o último eclipse lunar de 2023. Este fenômeno astronômico é de natureza parcial, onde uma fração da Lua adentra brevemente a sombra mais profunda da Terra, enquanto o restante permanece na penumbra.

Neste artigo, exploraremos como esse evento será visível em diferentes regiões do Brasil e em todo o mundo, e como você pode aproveitar ao máximo essa experiência única, além disso, destacaremos o importante papel da astronomia para o monitoramento destes eventos.

Eclipse Lunar Parcial: O Que Esperar ?

No Brasil, a maior parte do eclipse será visível apenas durante a fase penumbral, quando a Lua estará coberta pela sombra mais clara da Terra, conhecida como penumbra. Portanto, isso significa que as mudanças na coloração da Lua serão sutis e podem não ser facilmente perceptíveis a olho nu.

No entanto, em algumas regiões do leste do país, como parte de Minas Gerais, Bahia, Maranhão e Piauí, e nos estados do Ceará, Pernambuco, Paraíba, Alagoas, Sergipe e Rio Grande do Norte, o eclipse será parcial, com uma parte da Lua sendo coberta pela sombra mais escura da Terra, a umbra.

Onde Observar o Eclipse:


Para apreciar o eclipse lunar parcial, é essencial encontrar locais com boa visibilidade para o leste, onde o Sol nasce, pois a Lua surgirá no céu com o eclipse já em andamento. É importante notar que os eclipses lunares ocorrem durante a Lua Cheia, que nasce quando o Sol se põe.

Aqueles que não têm acesso a uma visão acessível do leste podem recorrer à transmissão ao vivo oferecida pelo Observatório Nacional, que estará disponível a partir das 15h, no horário de Brasília. Segundo a NASA, o eclipse parcial deve durar aproximadamente 1 hora, atingindo o pico por volta das 17h no horário de Brasília, com o início da fase penumbral previsto para as 15h.

Visibilidade Global

O fenômeno do eclipse lunar parcial deste sábado não será exclusivo do Brasil. Ele poderá ser observado, pelo menos em parte, em diversas partes do mundo, incluindo Europa, Ásia, Austrália, África, América do Norte, grande parte da América do Sul, Pacífico, Atlântico, Oceano Índico, Ártico e Antártica. Apenas 6% da superfície lunar será coberta pela umbra, criando um efeito visual peculiar de “mordida” na Lua, que pode passar despercebido para o observador menos atento.

Estágios do Eclipse Lunar Parcial:

Em 2023, o eclipse lunar parcial acontecerá em cinco fases diferentes.

  1. Começo do eclipse penumbral.
  2. Início do eclipse parcial.
  3. Eclipse máximo.
  4. Fim do eclipse parcial.
  5. Fim do eclipse penumbral.

O eclipse atingirá seu estágio máximo quando 6% da superfície lunar estiver coberta pela umbra. No total, o fenômeno terá uma duração de 4 horas e 25 minutos.

Calendário de Eclipses em 2023:

Para aqueles interessados em eventos astronômicos, aqui está o calendário de eclipses de 2023:

20 de abril: Eclipse solar total (não visível no Brasil).
5-6 de maio: Eclipse lunar penumbral (não visível no Brasil).
14 de outubro: Eclipse solar anular (visível em boa parte do Brasil).
28 de outubro: Eclipse lunar parcial (visível em uma pequena parte do Brasil).

A Importância da Astronomia na Previsão e Estudo de Fenômenos Celestes

A astronomia é a disciplina que nos permite prever, entender e apreciar fenômenos celestes como eclipses lunares. Sendo assim, ela é uma ciência que combina observações, cálculos e tecnologia para rastrear movimentos celestes e prever eventos astronômicos com antecedência.

O monitoramento cuidadoso de órbitas planetárias, ciclos lunares e interações entre corpos celestes é essencial para calcular o momento exato em que um eclipse ocorrerá. Além disso, a pesquisa astronômica avançada proporciona uma compreensão mais profunda dos processos naturais que regem o universo, incluindo os mecanismos que dão origem a fenômenos como eclipses. Portanto, a astronomia desempenha um papel crítico na educação, pesquisa científica e na nossa capacidade de apreciar e aproveitar eventos celestes, como o eclipse lunar parcial deste sábado. Ela nos conecta ao cosmos de maneira profunda e enriquecedora, inspirando o conhecimento e a maravilha diante do vasto universo que nos rodeia.

Último fenômeno celestial do ano

O último eclipse lunar de 2023 promete ser um espetáculo celestial fascinante, proporcionando uma visão única do cosmos. Lembre-se de procurar um local com boa visibilidade para o leste para desfrutar plenamente do evento ou sintonizar-se na transmissão ao vivo do Observatório Nacional. Este é um lembrete da beleza e complexidade do nosso universo, um espetáculo que todos são convidados a testemunhar. Portanto, esteja preparado para apreciar a magia do eclipse lunar parcial deste sábado.

Obrigada por ler até aqui, desejamos sucesso em sua vida acadêmica e profissional, continue nos acompanhando para mais conteúdos como este. Até breve!

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.